Personal tools
You are here: Home Blog (português) Black Screen of Shame

Black Screen of Shame

Posted by Ricardo Bánffy at Aug 28, 2008 11:50 PM |

Eu não preciso repetir o quanto a pirataria de software me incomoda. Eu vivo de desenvolver software e me sinto no direito de me irritar quando alguém insinua que a pirataria não faz mal e que software não tem valor.

É por isso que eu aplaudo o mais recente movimento da Microsoft de tornar mais irritante a vida dos usuários piratas do Windows XP. A partir do final de setembro, as cópias piratas pegas pelo WGA ficarão um pouco mais disfuncionais - o papel de parede será trocado por um fundo preto, liso e com uma discreta marca d'água indicando que aquele Windows não está corretamente licenciado.

Eu me pergunto quanto abuso os usuários de Windows vão suportar antes de trocar de plataforma. Para esses pobres infelizes, há muitas alternativas melhores por . Verdade que não existam versões para Linux do Photoshop, do Office ou do Flash. Nem do VisualStudio, mas pra que você ia querer uma ferramenta para desenvolver para Windows fora dele? Para Linux e smilares, em vez de Photosho, há GIMP (que é bom), e, em vez de Microsoft Office, há OpenOffice (que funciona pra tudo o que eu preciso) e zilhões de outros programas para mais ou menos qualquer coisa que você imaginar. A propósito, há um outro sistema operacional proprietário que, ainda que custe o dobro do que custa um Windows Vista, já vem com um computador de graça. É um ótimo negócio e ainda por cima roda Office, Photoshop e Flash muito bem. Melhor que o Windows, pelo menos.

E, tanto no Linux, como nos BSDs, como no OpenSolaris como no OSX, você tem ótimas soluções de virtualização. Eu tenho usado o xVM da Sun, que foi recentemente GPLizado (ele se chamava VirtualBox antes da Sun comprar a empresa), e estou muito satisfeito com ele. E sim, se você precisar, ele roda Windows, dentro de um cercadinho onde ele não pode fazer nada de ruim com seu computador. É grátis, livre e funciona tão bem quanto um VMWare Workstation (e é muito mais fácil de instalar) ou um Parallells. Precisa mais? Até roda em Windows!

Seria esse um plano malévolo para aumentar o "limiar de dor" dos usuários de Windows, preparando-os para o Windows 7? Será que a idéia é tornar a vida com XP tão miserável (o WGA volta-e-meia pega usuários legítimos que têm que ligar pra MS e pegar um novo código de licença) que até o Windows Vista pareça melhor? Será que, se tornarem a vida com XP suficiente ruim, mais gente vai migrar para o Vista? Se acostumarem os usuários a esses abusos hoje, eles ficarão felizes em trocar de sistema? "Eu compro, mas faça isso parar"?

É evidente que a Microsoft não vai fazer nada mais sério contra os piratas. Ela não vai travar os micros com XP irregular. Para eles, é preferível que você suporte uma vida miserável com XP a você tentar ser feliz com um Mac ou com qualquer outra coisa não-Windows.